quinta-feira, 29 de setembro de 2016

GLÂNDULA_PINEAL

https://www.youtube.com/watch?v=no5xcYWFgsU&feature=youtu.be

Ao assistir a palestra "Glândula Pineal" do Dr. Sérgio Felipe de Oliveira (link na legenda da foto) onde ele nos dá uma perspectiva espiritual da ciência médica de que a "glândula pineal" funciona como uma antena que nos alinha com o presente e amplia nossa percepção sobre a realidade sendo ela o nosso processador quântico interdimensional que nos conecta com as estrelas. Na palestra ele mostra algumas fotos da glândula e diz que cada uma tem uma forma diferente e fica brincando: "como será a sua?". Essa "Fotografia Holotrópica" acima mostra exatamente a minha "glândula pineal"no formato de uma flecha acima da cabeça de um ser que segura um astronauta em posição de lotos. Na palestra ainda tem espaço para se falar em Iogues e a arte de "domar cavalos" e o poder do "Zen" ligado a "glândula pineal".

Namastê

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

sábado, 17 de setembro de 2016

ZEN_SURFISMO_47

https://osegredo.com.br/2015/10/merkabah-o-que-e/
Que silêncio ensurdecedor!
Continuem fazendo barulho. Agora estamos atravessando o vale da morte. Onde a morte cheira vida. Luz acesa anunciando um novo amanhecer. Aurora da minha vida, aurora querida.
Conto os dias da tua chegada. Quando na madrugada. Vem surgindo o esplendor de uma nova morada. Querida de comunhão. Gravitação.
Acabou a alienação. Derrubem os portões. Das delegações.
Instituições. Porcalhões. Vou fazendo a lição. Criação é a carta magna da solução. Esperando o clarão. Vou fazendo minha canção. De antemão. Não trago a solução. Sou mensageiro dessa agitação. Surf-base no pé. Não tem lugar pra Mané. Olha o jacaré. Na maré. Do abecedário deleuziano.

terça-feira, 13 de setembro de 2016

FÚRIA DE TITÃS: CICLOTRON x CRÔNOS

Para enxergarmos objetos no primeiro plano usamos os dois olhos. Mas, para enxergarmos objetos no segundo plano os nossos dois olhos se superpõem e compõem um só. A superposição dos dois olhos em apenas um olho estabelece a conexão dos hemisférios cerebrais. Preceito “figura/fundo” da Gestalt. Enxergar longe é o mesmo que enxergar com uma luneta. Na conexão dos hemisférios cerebrais a partir da nossa luneta ocular a imaginação torna-se a nossa maior riqueza. Idéias tornam-se realidade onde virtual e real se configuram como instantes únicos da existência. Piratas em busca de tesouros perdidos são símbolos que representam nossa rica imaginação fundida na conexão dos hemisférios cerebrais. Preciosa visão/conexão que estabelece o instante como único momento verdadeiro entre o passado e o futuro. Presente que nos liberta do tempo psicológico que nos aprisionam entre o hoje e o amanhã (ego), colocando-nos em sono profundo.